quinta-feira, 1 de março de 2007

Um mote de Assisão

Quem nunca bebeu cachaça
Dessas de juntar menino
Acordou cagando fino
Encabulado e sem graça
Não sabe que a vida passa
Como passa um vendaval
Então pra que ser normal
Faça como o forrozeiro
NESSA VIDA DE VAQUEIRO
TODO MUNDO É CARNAVAL.

Assim nos disse Assisão
Um profeta sertanejo
Um filósofo andejo
Lá das bandas do sertão
Que em certa ocasião
De maneira natural
Falou para seu igual
Sou um inxu verdadeiro
NESSA VIDA DE VAQUEIRO
TODO MUNDO É CARNAVAL.

Negócio de cumê bosta
Só pra dizer que é maluco
Não é só em Pernambuco
Qui tem um povo que gosta
Eu faço aqui uma aposta
Pra saber o maioral
Se sertão ou capital
quem é que chega primeiro
NESSA VIDA DE VAQUEIRO
TODO MUNDO É CARNAVAL.

Mote do mestre forrozeiro e filósofo de Serra Talhada, Assisão.
Versos, Jorge Filó.

Um comentário:

Joselito disse...

valeu jorge!



zelito